2017/04/03

È tornato Sabata... hai chiuso un'altra volta (1971 / Realizador: Gianfranco Parolini)

O Major Sabata deixou a vida militar e agora trabalha num circo! Quando a sua companhia circense chega a uma pequena cidade do Texas, Sabata encontra o tenente Clyde, um tipo manhoso que, curiosamente, deve 5 000 dólares (dívida de jogo) ao seu ex-oficial superior. Sabata quer o seu dinheiro de volta mas Clyde está mais teso do que um carapau. Mas quem anda a nadar em dinheiro naquela cidade é Joe McIntock, um empresário irlandês cabecilha de um grupo de gorilas que ganham poder à conta de ameaças e da cobrança de impostos ridículos. E assim, durante 105 minutos, temos de um lado da barricada Sabata, Clyde, Bronco (um gordo barbudo que toca bombo nas ruas) e dois acrobatas vestidos à empregado de café. Do outro lado temos o irlandês ruivo e muito católico McIntock e os seus acólitos. Em território neutro estão várias mulheres bem boas sempre dispostas a mostrar as pernas e o rego das mamas!

Sabata e a sua infalível Derringer!

Este é o segundo filme do personagem “Sabata” (terceiro se contarmos com “Índio Black” de Yul Brynner) e, francamente, é o mais fraco do lote. O estilo do realizador Gianfranco Parolini (pseudónimo Frank Kramer) é mais do que notório, com os seus imprescindíveis acrobatas e artistas de circo. O compositor Marcello Giombini é o responsável por um registo musical bem alegre, aliás, quase marialva! Para fundamentar o que afirmo, eis o refrão da canção do filme: 

“If you want to get money 
If you want to get rich 
If you want a good life 
You got to be a son of a b….”

Propaganda francófona:

4 comentários:

  1. Respostas
    1. Olá, amigo G.A.S. Bem-vindo ao blogue!
      Este western é sem dúvida um filme entretido, com um ritmo rápido, com muita ação e aventura.
      Apesar de tudo, o primeiro "Sabata" é melhor, na minha opinião.
      Um abraço!

      Eliminar
  2. Uma curiosidade: os filmes de Gianfranco Parolini (tanto em westerns como em filmes de guerra) têm constantemente a presença de acrobatas por uma simples razão: o próprio Parolini, quando era novo e ainda antes de entrar no mundo do cinema, trabalhou numa companhia de circo, daí a sua paixão por acrobacias.

    ResponderEliminar
  3. Uns anos mais tarde, um dos acrobatas deste filme, o ator Aldo Canti (Nick Jordan), foi encontrado morto com um tiro na cabeça. Segundo consta, ele andava metido com grupos marginais que aproveitavam as habilidades dele para assaltar casas durante a noite. O seu homicídio nunca foi bem explicado pelas autoridades italianas.

    ResponderEliminar

Related Posts with Thumbnails